Rapidinha So Roçando Ele

Rapidinha So Roçando Ele

Rapidinha So Roçando Ele

Criativo, ele falou com ela para continuar ali, em pé, ele se levantou do chão e sentou-se no sofá e a trouxe para encaixar a xotinha no pau. Então começamos a nos beijar loucamente, ela tinha uma boca tão quente e ardente que era difícil de recusar um beijo seu! A adrenalina corria solta no meu sangue de tão perigoso que era os pais dela acordar e flagrar tudo, mas a sensação era maravilhosa.

Comecei a rir sozinho já imaginando oq viria logo mais, a final dormiriamos lá na casa da tia.

Transaram por mais de uma ora, sempre trocando de posição. "e ela começou a falar – puxa – puxa minha buceta com a boca , e eu lambia , e sugava a buceta dela com força , puxava ate ela ter que colocar o quadril pra frenteMeu primeiro sentimento foi medo. Não raras vezes ela foi tocada por diversas mãos e eu só fui saber após ela me contar.

Mas nunca mais rolou foder com ele. Depois me pos de papai mamãe e enfiou na boceta e minhas amigas vieram ter connosco. Chegou a falar com ela e ela sempre negava.

Tão afim de uma rapidinha? Se quiser conheço um local logo a alguns quilômetros.

"Lembram-se do casal Moacir e Nina, cuja mãe, Julieta, era parte integrante da vida sexual deles? Narrei isso no conto com igual nome, publicado há mais tempo. Tudo começou nos bate papo da vida sempre gostei de sexo sem compromisso na época tinha meus 26 anos e adorava uma bela putaria de segunda a sexta. Não resisti, abri mais as pernas e deixei que ele me chupasse toda, ali mesmo.

Pelos emails trocados com o pai, Alberto, o Beto, falava de sua imensa saudade.

Seu corpo estava arrepiado, dava pra ver no rosto de Ko que estava gostando.

Meu amor será que você vai aguentar? Vai com calma……Eu cada vez estava mais tesudo.

Me alisava por inteiro enquanto me beijava. Entrei em casa e me dirigi ao quarto de Bruna.