Professor fode buceta de aluna no banheiro

27 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

27 seg

Categoria:

Tag: , ,

Professor fode buceta de aluna no banheiro

Professor fode buceta de aluna no banheiro

E Em 2 minutos Eu fui no banheiro e peguei a vaselina liquida no estojo de esmaltes Voltei e Ela voltou a mesma posição de joelho e agachada com bunda em cima dos"Olá galera, aqui é a Mari. Seu pau saiu desativado e muito molhado de dentro de mim, então ajoelhei diante dele, peguei seu pau e lambi, chupei tudo deixando limpinho.

No dia seguinte a historia se repetiu, eu perguntei a ela se havia visto a rola dele de novo, ela disse que não, mais deu uma risadinha e disse mais eu fui tentar ver mais não deu e ficamos novamente exitados, eu então acabei falando na hora, já pensou aquela rola te arrombando, ela disse nossa que delicia, eu então falei você ficou com tesão para meter com ele, ela me respondeu eu sou uma mulher casada, se eu não fosse, ate poderia pensar, mas eu fiquei insistindo, ela disse você quer saber mesmo fiquei sim, nunca vi uma coisa daquela,ate gostaria mesmo de poder tocar, eu então falei e você acha que ele vai deixar você tocar sem sem meter ela todinha ai aqui dentro, e verdade teria que dar a boceta e o cu para ele, eu perguntei mais você teria coragem, se eu não fosse casada, ate poderia pensar no assunto, mais não adianta ficar falando no impossível, bem porque ele e seu primo, eu então perguntei e se eu deixar você dar para ele você daria, ela disse e melhor a gente parar por aqui, eu perguntei porque, porque esta conversa não vai levar a nada, só mesmo me deixar com mais tesão, eu então disse por isso mesmo que temos que conversar, ela então perguntou você esta querendo ser corno, se você deixar eu ate tenho coragem de tentar, eu então respondi esta bem vou arrumar isso,"Tenho 25 anos, sou universitário, estudo numa faculdade renomada no interior do estado de São Paulo no período da manhã e às vezes após as aulas e o almoço no restaurante universitário passo no escritório de advocacia do meu pai, que fica no caminho entre a minha casa e a faculdade. Entre uma olhada e outra pelo retrovisor do passageiro para mudar de faixa, percebia Claudia olhando o volume em minha bermuda pelo canto dos olhos, e por muitas vezes mordendo os labios discretamente, eu estava adorando aquilo tudo e sempre que podia, ajeitava meu pau para marcar mais ainda sob minha bermuda.

Flw glr"Ao diabo com o respeito pela professora ( nessa hora, mulher nenhuma gosta de respeito!…), aquilo era tentação demais!. NO DIA SEGUINTE, FOMOS PARA A ESCOLA JUNTOS TRABALHAR E COM AQUELA GOSTOSA SENSAÇÃO DE QUE ALÍ, HAVIA NASCIDO UMA NOVA MULHER … UMA MULHER QUE HAVIA SE REDESCOBERTO E QUE AGORA SABIA O QUANTO ERA BOM E GOSTOSO SER DESEJADA E DESEJAR, MAS ACIMA DE TUDO : VIVER !!!!TIVEMOS INÚMEROS ENCONTROS E VIVÍ MOMENTOS MARAVILHOSOS E PENSAVA COMIGO, ENQUANTO INÚMERAS ALUNAS NAQUELA ESCOLA OLHAM, SONHAM E DESEJAM…EU, TENHO. Mas se falasse estragava a festa deles.

Joguei ela na cama, chupei a buceta, enfiei nela sem dó, botei de quatro, dei uma lambida no cuzinho, enfiei um dedo e ela me falou: que delícia, daí tirei o dedo e enfiei o pau e comi violentamente o rabinho e a vagabunda gritava de prazer até que não aguentei mais e enchi o rabo dela….

Na época ela morava em outra cidade, uns 80km da minha aqui em SC, e conversávamos diariamente, sobre tudo, trocamos msn, email e numero de cel e tdo mais, era um contato forte. Então falei que tinha visto um documentário que saliva faz bem pra parte peniana kkkk.