Minha Esposa Na Academia Ela Arrasa

52 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

52 seg

Categoria:

Tag:

Minha Esposa Na Academia Ela Arrasa

Minha Esposa Na Academia Ela Arrasa

Meu pau ficou muito duro vendo aquela cena safada da minha esposa.

Me posicionei pra ficarmos de conxinha e logicamente encoxa lá, a abracei, ela pegou minha mão e começou acariciar seu rosto, correspondi ao carinho, logo ela começou a lamber e chupar meus dedos, bem de vagar, aquilo me excitava ainda mais já imaginando aquela boquinha engolindo meu pinto, comecei a beijar e morder seu ombro e dar alguns suspiros sussurrando seu nome no ouvido. Mas, na cama, Flávio não valorizava nenhuma das minhas tentativas e me deixava arrasada, piorava minha auto-estima. "Olá, meu nome é Pamela, tenho hoje 30 anos, mas ainda assim sou bonita, tenho pele clara, cabelos longos até o meio das costas e originalmente loiros, mas agora castanho escuro, olhos verdes, lábios rosinha, seios de tamanho médios, redondinhos e durinhos, mamilos durinhos e de cor rosada, barriguinha sarada, por fazer academia e também praticar artes marciais, meu bumbum hoje é grande, mas não exagerado, é bem redondo e firme, minha vagina sempre foi bem rosadinha e apertadinha, e pernas bem bonitas.

Ele terminou de me falar aquelas coisas e puxou a calça para baixo mostrando o pau dele, era muito grande, pelo menos para mim que nunca tinha visto um pau sem ser o meu mesmo ou em vídeos parecia enorme, um pau de um garoto de 16 anos era bem diferente do meu ainda sem pelinhos, fiquei sem ação, não conseguia parar de olhar, mas muito me senti ofendido também, não respondi nada, eu queria ficar olhando, na hora juro que pensei em dizer que iria, mas também não queria ser chamado de viadinho, putinho, putinha ou nada disso, o que o Maurício estava pensando. Fui abrindo as pernas devagar, levantei o vestido, chamei Mauro e pedi que ele caisse de boca na minha buceta. Eu estava brigada com meu marido e não pensei duas vezes em dar para o pai dele. – Fiquei e quero você mais… Pegou no pinto dele e o chupou até ele ficar totalmente duro. Passava a língua na cabeça da minha pica, que estava tão dura de tesão que até doía, engolia tudo e chupava com vontade, sentido tesão com a outra pica dura e imensa que invadia a bucetinha melada.

Então tive a idéia de tentar algo mais, e fui descendo as mãos, até que elas estavam apoiadas em suas pernas.

Pedi pro corninho meter em seu cuzinho, Agora ela estava com duas rolas.