Gozando na buceta da amiga gordinha

1 min 4 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

1 min 4 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

Gozando na buceta da amiga gordinha

Gozando na buceta da amiga gordinha

Eram um dia de sexta feira cheguei da escola e fui tomar um banho pois minha namorada ia passar lá mais tarde então queria adiantar meus afazeres so que nao me lembrava que a LUH (nome fictício ) estava lá acabei deixando a porta do banheiro aberta e quando saio do boxe ela esta na minha frente tomei um tremendo susto mais me mantive firme na frente dela e ela me olhando de repente desviou o olhar pro meu pau ai eu sorrir …Ela- Do que esta rindo ?eu – de vc safadaela- sua pica ta crescendo acho melhor voltar ao banhoeu – e pq vc nao me ajuda ao inves de ficar olhandoela saiu do banheiro na hr e eu rir mais fiquei preocupado pelo fato de ela poder contar o ocorrido pros meus pais , mais assim passou ela nao comentou nada e eu fiquei na minha tbm passaram alguns dias e na quarta feira da semana seguinte nao tive aula pois era reuniao de professores como eu ia acordar tarde naquele dia dormir bem avontade so de cueca as 10 da manha levantei fui ao banheiro e saindo de la luh estava na cozinha pedir a ela pra por o meu cafe da manha e ela prontamente resmugouela- coloque vc seu folgadofui chegando pertoeu- oh luh por favor acabei de acordar ainda estou ate de pau duro rsrsrsela – vc e mesmo um safado né deixa eu ver isso aieu prontamente coloquei meu pau pra fora e ela caiu de bocaEu – eu sabia desde aquele dia que vc gostou da minha pica sua putaela- vou sugar cada cm dessa pica com minha buceta seu safadoeu – entao vempeguei ela e levei pro meu quarto joguei ela em cima da cama e chupei sua buceta ate ela gozarela- seu puto que chupada gostosa continua ta gostoso demais to gozando…continuei ate sentir aquele gosto do tesao na minha bocasem da descanso passei meu pau nas entradinhas dela e ela ficando ainda mais louca de tesãoela- enfia logo seu cachorro safadoeu prontamente obedecieu- toma sua puta vc não quer rola entao tomametir com força coloquei tudo de uma vezela – mete vai seu gostoso que pica deliciosafui metendo num delicioso frango assado metir com muita força depois coloquei ela de quarto e que visão aquele cuzinho rosa piscando pra mim mais continuei a meter na buceta dela com força ate que ela anuciou que ia gozar acelerei no vai e vem por queria gozar junto com elaeu- toma toma sua puta goza aqui na minhaela – eu nao aguento mais para aaaaah que gozadatirei meu pau de dentro dela ela ajoelhou na minha frente e gozei na cara da minha putinha a safada engoliu tudinho desde então comia ela sempre que dava…""Sou o Bruno, tenho 25 anos, moro no interior de SP e sou noivo. E você sabe amiga, eu sempre fui uma mulher muito ativa no sexo e eu já estava subindo pelas paredes. Continuei no papo e disse que um pau daquele não faria cócegas nem em mim que sou baixa e tenho a""Moro em uma cidade bem pequena coisa de três mil habitantes, aqui quase não tem emprego ai fui trabalhar com meu tio numa cidade maior a uns 30 km da minha cidade, trabalhei com meu tio uns dois meses até ele terminar a casa que estava fazendo me deu o dinheiro combinado e eu comprei uma moto bem barata, pois estava com a documentação atrasada, mas nem liguei eu num tenho carteira mesmo, então a Dona Nair a dona do restaurante onde nos pegávamos comida, quando estávamos fazendo a casa, me ofereceu um emprego de entregador para o restaurante, teria de entregar Marmitex, bom aceitei dava um bom lucro e ainda me deixaria dormir num puxado no fundo do restaurante, trabalhava nesse restaurante ela seu marido o Sr Rodolfo, seu filho Carlos e a sua nora, a mulher de Carlos, Cintia, essa sim valia a pena eu não tinha visto uma mulher tão linda olhos verdes cabelos negros não muito longos, uma cintura fina um quadril grande e uma bunda arrebitada uns seios grandes e duros que ficavam saído para cima do decote, nossa eu babava de ver aquela gata, mas já tinha dono melhor não se meter com isso, eu pensava assim mas ela não, toda vês que eu ia pegar as marmitas ela me provocava, passando a língua na boca me encarando, teve vês que ela até esfregou a bucetinha me olhando, eu já ficava de pau duro e tinha de correr para o banheiro descarregar, ela sabia disso pois quando eu voltava ela me olhava e sorria, isso foi dias após dias um dia eu estava La esperando sair a comida e como sempre ajudando na cozinha o Carlos marido da Cintia não havia vindo naquele dia disseram que ele fora com o pai na capital e só voltaria no outro dia, ficou só eu a dona Nair a cozinheira e duas garçonetes que ficavam só no salão arrumando e servindo os fregueses, e claro Cintia que estava hoje mais provocativa do que nunca, chegou até a passar a mão na minha bunda, eu já não estava aguentando mais aquelas provocações, quando ela foi no deposito pegar umas caixas de copos eu fui atrás assim que ela entrou e se abaixou para pegar a caixa eu a peguei por trás, a abracei forte segurando com força, e levei a mão em seus seios a outra desci no vão de suas pernas, sua buceta estava molhada, ela tentou se livra, vi que ela iria gritar e tapei sua boca com uma das mãos, com a outra ergui sua saia e só afastei a calcina para o lado, empurrei o corpo dela para frente que se apoiou numa pilha de caixa, ficando com a bunda empinada, ela meio que se debatia, mas não dei mole, sem cuspe nem nada enfiei meu cacete dentro de sua buceta, nossa senti que ia rasgar meu pinto, pois entrou com pentelhos e tudo, dei duas estocadas ela gemeu de dor, tirei a mão de sua boca, e comecei a estocar num vai e vem com estocada fortes meu cassete estava doendo, mas logo sua buceta fico macia e molhada, com movimentos de entra e sai frenético eu massageava seus seios, ela gemia baixinho, então senti que estaria gozando, e sem perder tempo enfiei o pinto o Maximo que pude dentro dela, e enchi sua buceta de porra, ela gemeu alto, fiquei com medo de alguém ter escutado, retirei o pinto rapidamente e me afastei dela, foi o tempo de dona Nair entrar no deposito, e nos paga com caixas de copos na mão já saindo, Cintia virou para mim e disse, muito obrigado eu respondi de nada, e saímos, Dona Nair ficou olhando e pareceu não ter desconfiado de nada. E uma buceta gordinha, molhada que adora levar rola.