Flagra brasileira buceta grande rola na buceta e ela gozando com dedinho no cuzinho seu negão – manaus

40 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

40 seg

Categoria:

Tag:

Flagra brasileira buceta grande rola na buceta e ela gozando com dedinho no cuzinho seu negão – manaus

Flagra brasileira buceta grande rola na buceta e ela gozando com dedinho no cuzinho seu negão – manaus

Sentindo sua excitação, tiro meu pau de dentro do cuzinho, ela se sente parcialmente aliviada, então a levanto e a coloco sentado sobre o pau do meu amigo, de frente pra ele, seguro ela pelos peitos e a ajudo a fazer um movimento de cavalgada sobre o pau do meu amigo, ela embala o movimento e continua gemendo, então inclino ela para frente, meu amigo passa a chupar seus seios enquanto ela continua o movimento de cavalgada, em seguida inclino ela mais para frente, seus seios pressionam peito do nosso amigo e eu enfio o dedinho no cuzinho dela, ela continua cavalgando sobre o cacete, enquanto lubrifico continuo a enfiar o dedo cada vez mais forte, então coloco meu pau na portinha do cuzinho e inicio um movimento de penetração, ela rebola, enquanto sente prazer com o pau do nosso amigo na xaninha, começa a sentir a penetração do meu pau no seu cuzinho, conforme se movimenta, mais fundo meu pau penetra no seu cuzinho e mais ela atola o pau do meu amigo na sua xana, totalmente penetrada ela aumenta a velocidade, meu pau esta inteirinho dentro do seu cuzinho, ele geme de prazer e dor e grita, me fode , me fode mais fundo, e de maneira enlouquecida, pressiona os dois cacetes pra dentro de si, começa a gritar, vou gozar, vou gozar, e apertando os dois paus, geme de prazer e grita to gozando, to gozando, to gozando muito………"– Você é bom nisso, garotinho.

Aquela língua entrava e saia da sua bucetinha, e você começou a rebolar e quanto mais rebolava, mais calor parecia sentir, começou a gemer sem parar e quanto mais gemia, mais eu fodia sua buceta com a língua.

Logo seu membro de recupera e Paula continua a me penetrar com os dedinhos, meu namorado chega por trás e fala em seu ouvido que quer senti-la, e a penetra de um só vez, ela estamos ele comendo ela e ela me comendo. E disse nossa kell eu sempre me cuidei dos meus seios porq axava eles lindos mais os teus sao demais me deu ate vontade de apalpar ou xupar eles, aquelas palavras foram musicas no meus ouvido e ate gelei na hora mais eu disse eles sao todo teu faca o que quizer, entao ela colocou a mao e comecou me acariciar, eu ja tava enssopada de tanta exitacao e tremia muito sentindo aquela mao mim, ela me olhou e viu minha bok tremula e me deu um beijo tao demorado que eu nunka tinha sentido um beijo daquele, foi o suficiente pra eu me transformar numa puta tarada pra ela e tirei o sutian dela e xupei como uma doida os seios dela e ela gemia e pedia pra que eu nao parace deitei ela na cama e joguei um pouco de vinho no seu corpo e escorreu ate na buceta e eu pra nao perder nada fui bebendo aquele vinho e xupadando a buceta dela que ja nao sabia se tava molhada de tesao oi do vinho cai de bok naquela buceta lizinha xupando e sugando o grelo sem perder nenhuma gota daquele mel delicioso e ela gemia e rebolava na minha boka dando umas travadas cruzando as pernas sobre minhas cabeca como se quizesse meter minha cabeca dentro da buceta nossa que loucura que tava, ai ela me puxou e comecamos um 69 maravilhoso ela parecia que ia me engolir e eu a ela ate que senti aquele caldo escorrendo e ela gritou que tinha gozado duas vezes.

ola sou joao carlos tenho 42 anos casado ha 20 anos com uma mulher conservadora nunca tivemos lua de mel entam com os filhos criados resolvemos sair de viagem para uma chacara no interior de sao paulo saimos na sexta feira a noite e chegamos de manha cansados o caseiro e sua esposa nos receberam bem eram um casal de mais ou menos 50 anos a esposa era mais nova uns 40 anos logo ela se enturmou com a minha mulher eu e o sr antonio o caseiro nao somos de muita conversa tambem ficamos bem eu sai com minha esposa a cavalo pelo mato fomos ate uma cachoeira comecei a beijar ela logo estava transando eu sempre tive tesao por ela mais aquele lugar me deixou com mais esquecemos do tempo e veio o sr antonio ver oque aconteceu quase vio a gente sem roupa fomos para a casa dormimos um pouco a noite resolvemos sar e ir ate a casa do caseiro ja que nao tinha ninquem conhecido por perto ao chegar la eles estavam transando com a porta aberta o sr antonio estava comendo o cuzinho da esposa ficamos olhando um pouco e voltamos pra casa minha mulher es tava molhadinha e eu de pau duro comi ela na varanda tentei comer o cu dela mais nao deixou disse que tinha medo de doer nao insisti e dormimos de manha a esposa do caseiro veio buscar minha esposa para nadar no lago eu fiquei descansando depois fui tambem escutei uns gritos e me abaixei e vi minha mulher de quatro e seu antonio comendo ela a esposa dele armou tudo nao tive reacao fiquei olhando de pau duro o cara tem um pau duas vezes maior que o meu ela nunca gritou e gemeu daquele jeito comigo me senti um trapo fiz de conta que nem vi quando voltaram eu disse que iriamos embora no outro dia pois tinha negocios pra resolver ela concordou a noite tentei comer ela mais ela nao quiz sai pra fora e camihei ate o lago sr antonio veio atraz e ficamos conversando sem deixar ele saber que eu vi tudo pois estava humilhado eu senti tesao ao lembrar da cena ele me pediu para ver meu pau estranhei mais ele disse que queria me chupar vi ali a chance de me vingar sem jeito eu neguei mais ele pegou no meu pau e abocanhou tudo dizendo meu gostoso comi sua mulher mais queria era te dar naquele escuro via so o vulto dele me chupando entao senti meu pau endurecer ele lambia eu ja nao aguentava mais nunca tinha feito isso com homem ele se virou e eu comi o cuzinho dele ele senou em cima de mim e com a mao acariciava meus graos e passaca o dedo no meu cu eu estava gostando ele tentou me comer mais nunca dei e ele era pauzudo demais depois de um tempo resolvi experimentar ele cuspiu no pau e veio empurrando quando entrou a cabeca senti tanto tesao que me abri e ele pois tudo doeu muito mais ele nao parou ate colocar tudo eu estava quase gozando ele tirou e pediu pra chupar ele me chupava e esfregava o pau duro na minha cara entao eu bati uma pra ele e gozamos depois como se nada tivesse acontecido voltei pra casa abracei mimha esposa no outro dia despedimos deles e fomos embora nois nunca haviamos trido um au outro la fizemos tudo eu sabia dela e ela nao sabe do que eu fiz ate hoje nunca esqueci a cena dela com outro e me mastuebo de lembrar a transa minha e aquele cara que alem de comer minha esposa me comeu tambem. Moramos em Manaus e temos um sitio fora da cidade a 50 km. Eu não ia dar bandeira, sei lá se ela me expulsava de lá? Como eu iria ficar?Eles moravam numa cidade pequena, eu tinha escolhido lá porque estava querendo estudar e sabia que se pegasse uma cidade grande, cheia de coisas… eu ia desbandeirar.

Era de descendência brasileira, pele morena (café com leite), bonita, cabelo encaracolada e negro, elegante, com uma bunda saídinha e curvilínea tanto para fora como nos lados, pernas compridas mas grossas que estreitavam desde as coxas bem compostas até aos tornozelos delicados. Ele chupava tanto mas tanto meu grelo que ele ficou inchadinho e minha xotinha toda desbeiçada, eu não conseguia parar de olhar pra ele lá embaixo se deliciando com a minha buceta carnuda e molhada, ele começou a meter dois dedos na minha xaninha enquanto me chupava até sair caldo, eu comecei a rebolar nos dedos dele, e assim seguimos por mais dez minutos, ele levantou quando ouviu uma batida na porta do banheiro, era minha mamãe perguntando se eu estava ali, ele safado, tirou o pau pra fora uma rola grossa preta, e com o cabeção meladinho, e mandou eu ficar de quatro eu não podia pq lá fora estava minha mãe, ele me colocou apoiada na pia, e com o bundão empinado pra ele, e começou a meter no meu rabinho virgem, ele safado um cachorro se aproveitou que eu não podia gritar de jeito nenhum e começou a me enrabar sem dó nem piedade, eu mordia meus braços pra não gritar, ele socava e eu sentia minhas preguinhas do cu apertado se abrirem, a dor foi amenizando e a ideia de saber que eu tava sendo fodida enrabada por um macho gostoso, safado, e experiente lá dentro do banheiro enquanto meus pais estavam lá fora me procurando me deixou mais excitada, todos preocupados comigo e eu dando meu rabo gostoso, foi quando eu ouvi meu pai gritar meu nome desesperado, ligava pro meu celular que tinha ficado no meu quarto, e nisso eu senti a porra quente e gostosa do negão caralhudo escorrer cuzinho à baixo… que transa gostosa, pena que foi rápido, mas vamos marcar a próxima""Depois que minha mãe saiu ficamos vendo filmes e ele sempre me olhava. Até Que Eu Disse Que Tava Com Sono E Ele Disse Que Só Ia Dar Mas Uma Chupada Na Minha Buceta E Que Ia Dormir Também Então Ele Chupou E Foi Dormir…""Marianna pensa e pergunta pra minha esposa se ela topava ir…Danielle: vamos então, tá cedo ainda, aproveitamos e colocamos o papo em dia…"Nosso amasso foi flagrado e o Felipe ficou olhando até nos soltarmos, fiquei super sem jeito, mas percebi que ele tinha ficado excitado, pois dava pra ver sua ereção.