Caiu Na Net Video Amador Filha De Pastor Buceta Grande Mostra Bucetão Seu Negão – Ba

41 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

41 seg

Categoria:

Tag: ,

Caiu Na Net Video Amador Filha De Pastor Buceta Grande Mostra Bucetão Seu Negão – Ba

Caiu Na Net Video Amador Filha De Pastor Buceta Grande Mostra Bucetão Seu Negão – Ba

Terminado o banho, sai apenas com uma toalha. Ainda ouvi os protestos do garçom que estava preparando as bebidas, mas aquilo pouco interessava.

De repente felipe entra na sala enrolado em uma toalha, e começa a assistir o video, somente assistia e nao mexia 1 dedo. Aproveitei a situação e perguntei o que ele achava da bunda dela, inventei que ela estava pensando em fazer uma plástica, ele bastante ofegante disse que achava bonita, em seguida ela voltou com o vinho, se aproximou de mim, eu a abracei e disse: – nosso amigo acha sua bunda bonita, que não precisa de plástica, ela olhou pra mim, meio sem graça, então virei ela de costas para o meu amigo, levantei sua camiseta mostrando aquela bunda enorme, somente com um fio dental preto a dividindo e ele disse: – é bonita mesmo. Pela manhã, meu marido e minha cunhada saíam para trabalhar, meu sogro e minha sogra levavam minha filha para a escola, e eu , saía também, só que um pouco mais tarde.

Lá, ele me jogou na cama, tirou o tênis, a calça e a cueca, seu pau estava duro e era grande. Quase caí dura de tanto tesão, sentia todo meu corpo tremer, Mauro sugava minha buceta e sem deixar meu cuzinho de lado, ia pincelando sua lingua de trás prá frente de frente prá trás.

Sai de lá sem comprar nada e voltei pra casa, dias depois fui ao petshop novamente, e lá estava a bunduda, dessa vez com uma calça de moletom, a qual estava marcando muito seu bucetão.

– O QUE ???? Você é louca mulher? Isto é lá assunto que se trate com um pastor???"Minha sobrinha Cecília trabalhou para um engenheiro, chamado Clésio.

Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal. Um minuto depois, o negão anunciava: “Ai… vou gozar… vou gozar…” Rapidamente, eu avisei que tinha que gozar fora.

Procurava sempre andar na esteira ao lado dela.