Buceta rosada da Gordinha

Buceta rosada da Gordinha

Buceta rosada da Gordinha

Não conseguia mais pensar em outra coisa.

Aquela buceta bem na cara dela.

Coloquei meu mastro na entrada da grutinha e fui penetrando com carinho, não nego eu estava gostando muito da situação bastante vergonhosa, um pai no motel com a própria filha, aceitei, valia a pena e meus sentimentos apesar de confusos eram todos de prazer. "Oi, para quem ainda n leu um conto meu, eu chamo me ana e vou contar como o primo da minha bff (João) comeu o meu cuzinho.

Então comecei a chupar seu cuzinho, passava a língua nas beiradas e sugava devagar, deixando-o bem molhadinho, sua buceta encharcou de brilhar e uma gota pingou descendo em um cordão de ligação da babinha de sua buceta com o lençol, admirei aquela cena, sua bucetinha era linda, rosada e com os os grandes lábios carnudos, um clitóris pequeno e uma rachinha linda, que toda lisinha e depilada, que brilhava com aquela lubrificação toda.

"Olá! Pra quem ainda não leu nenhum conto meu, eu sou a Dani, uma gordinha com fogo! Hahahahahahahaha e a história que vou contar é sobre uma aventura inesperada que aconteceu comigo.

E o mês passou e Alberto voltou. Nisso já estava claro e como minha família tinha viajado e estava só eu e minha irmã e ela só retornaria ás 15hs.

Enquanto sua boca ditava coisas belas e exemplos sãos, deleitava me em seu corpo definido me fazendo ajoelhar diante você e engolir em ânsia seu pau secretamente rijo em minha garganta salivando seus colhões (saco), me deleitava suprindo minha necessidade de saber que gosto tem seu membro duro a atravessar minha boca, usufruindo de minhas bochechas e minha língua a contornar a cabeça do seu cacete embebido de minha saliva grossa de quase regurgitar em seu pau, de aproveitar a espessura pra alisar todo membro quase a explodir em minha mão. Bjos e uma boa punheta a todos.

Quando fomos todos para o carro, ela estava com uma camiseta e uma saia por cima do biquini, mas mesmo assim não deixei de reparar no seu corpo.