Batendo Uma Pro Meu Padrasto De Pau Pequeno

Batendo Uma Pro Meu Padrasto De Pau Pequeno

Batendo Uma Pro Meu Padrasto De Pau Pequeno

ela gemia e me mandou bater mais.

Quando meu cacete estava tudo dentro daquele cuzinho, olhei pro corninho que estava batendo uma punheta e disse “Você ainda DUVIDA da sua querida mulherzinha? “ Não duvido de mais nada. Ela já estava louca e eu sabia que ela não ia mais tentar parar, então coloquei os dois peitos dela p fora da blusa, e comecei a chupar e morder e apertando outro peito dela,ela então gemeu gostoso. Ela tentou me beijar mas eu levantei a cabeça me esquivando só pra provocá-la um pouco, e foi então que ela deu um pequeno pulo e cruzou as pernas na minha cintura para alcançar minha boca. rsNa verdade ela não era beeem o meu padrasto. Eu não sabia, mas ela estava prestes a se mudar para a minha cidade, pois tinha uma irmã que já morava aqui e lhe havia arrumado um bom emprego.

Ele pulou na água peladinho, eu tentei disfarçar minha excitação e ele me pediu para fazer o mesmo que ele, então fui e tirei a roupa.

Continuou de quatro, mas apoiada em seus cotovelos, estava perdendo o controle do corpo de tanto prazer que sentia.

Ele se deitou na cama de barriga pra cima, eu peguei o óleo na mesinha de cabeceira, ajoelhei-me nas sua perna, esfreguei o óleo na mão, peguei seu pau que batia no umbigo e comecei a masturbação, lentamente, subindo e descendo, depois aumentando o ritmo e de repente parei, levantei, tirei o robe, joguei no chão, voltei para a posição inicial, passei óleo nos meus seios, acariciando devagarinho, brincando com o mamilo, um de cada vez e ele me olhava e ofegava a cada beliscão que eu dava no mamilo.

Mas não se precipitou, passou nas pernas, nos pés e só então voltou e demorou-se mais na bunda. Disse lhe que era a minha vez de chupar e ele todo contente colocou se a jeito, fiquei ali durante uns belos 5 min.

Começou a se masturbar enquanto eu chupava o outro cara, e acabou gozando encima de mim.